Sustentabilidade

Lixo eletrônico – ajude a descartá-lo corretamente

0

Celulares, impressoras e televisores – com certeza você deve ter pelo menos um em sua casa ou escritório já em desuso que você gostaria de saber onde descartá-lo e, com certeza, corretamente. Segundo estatísticas da ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações), o Brasil terminou maio de 2015 com 284,2 milhões de celulares e uma densidade de 139,16 celulares para cada 100 habitantes. Somente no mês de maio foram 636 mil celulares adicionados, efetivamente, ao mercado.
Faltam estatísticas com relação aos outros eletrônicos e faltam ainda pesquisas sobre esse assunto, porém sabemos que esse lixo é um problema ambiental com muitos riscos à saúde humana e que o Brasil é um dos países emergentes que mais gera lixo eletrônico per capita a cada ano, de acordo com o relatório da ONU ( Organização das Nações Unidas).
Os elementos químicos que são utilizados para a produção dos equipamentos eletrônicos, quando descartados incorretamente ou manuseados sem a devida atenção, podem causar sérios danos ao meio ambiente e à saúde. Por volta de 94 {0745c43c0e3353fa97069a60769ee4ddd8009579514cad9a011db48d81360048} dos materiais que são feitos esses objetos podem ser reciclados.
As substâncias tóxicas dos computadores e celulares:
– Chumbo – Prejudicial ao cérebro e ao sistema nervoso. Afeta sangue, rins, sistema digestivo e reprodutor.
– Cádmio – É um agente cancerígeno. Acumula-se nos rins, no fígado e nos ossos, o que pode causar osteoporose, irritação nos pulmões, distúrbios neurológicos e redução imunológica.
– Níquel – Causa irritação nos pulmões, bronquite crônica, reações alérgicas, ataques asmáticos e problema no fígado e no sangue.
– Mercúrio – Prejudica o fígado e causam distúrbios neurológicos, como tremores, vertigens, irritabilidade e depressão.
– Zinco – Produz secura na garganta, tosse, fraqueza, dor generalizada, arrepios, febre, náusea e vômito.
Diante desse quadro, sabemos agora que é fundamental ter uma estratégia de descarte correto desses objetos. Faltam normas regulatórias, fiscalização e boa vontade dos governantes e de alguns cidadãos que ainda não perceberam o tamanho do mal que estão produzindo, pois na verdade não se tem dados para estipular metas para controle e destinação correta.
Enquanto isso, busque em sua cidade pessoas que já cuidam disso, faça a sua doação ou simplesmente faça uso do consumo consciente, compre se necessário, pensando sempre no sucesso do seu negócio e do bem comum. Muitas empresas fabricantes de eletrônicos e algumas operadoras de celulares já recebem de volta os aparelhos usados. Utilize como critério de compra, além do preço, a responsabilidade que os fornecedores assumem com o meio ambiente. Para descarte, procure se informar com a agência ambiental de seu estado, procure lugares que aceitem doações de eletroeletrônicos – centros de recondicionamento de computadores e busque pelos e-lixo no seu celular, tablet, notebook, computador. A informação está a um click. Ao mudarmos a nossa consciência, chegaremos a uma qualidade de vida melhor para todos.

A seguir, uma listagem de quais são e a porcentagem dos principais elementos químicos em questão, utilizados nos eletroeletrônicos e suas consequências à saúde:

Do que é composta uma tonelada de sucata eletroeletrônica mista:

tabela1

 

 

 

 

 

 

 

 

Do que é feito um computador

tabela2

Steinel anuncia distribuição de linha de iluminação no Brasil

Anterior

Sua empresa está, realmente, em ordem? Parte 5

PRÓXIMO

Você pode gostar

Comentários

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.