Claudilei Simões de Sousa

Mara de Paula Giacomeli

Quais os tipos de tecido em que a sublimação é mais eficiente

A sublimação é uma técnica de estamparia de tecidos de fácil utilização e capaz de suportar ampla variedade de cores.

Embora já popularizada, a técnica ainda é alvo de muitas dúvidas, especialmente em relação aos tipos de tecidos a serem utilizados.

Se essa também é sua dúvida, acompanhe nossas dicas.

A sublimação e os tipos de tecido

É importante lembrar que a sublimação de tecidos é feita apenas com a presença de poliéster (fibra sintética) na composição.

Vale ainda ressaltar que quanto menor o percentual da fibra sintética, mais estonada (clara) a estampa ficará.

Confira aqui em nosso blog mais sobre o processo de sublimação.

Em materiais compostos apenas de fibras naturais, de origem animal ou vegetal, a sublimação direta não acontece, a imagem fica apagada.

A escolha do tecido se dará de acordo com a necessidade de cada um. Por isso é importante conhecer e entender os tipos de tecidos e seus resultados com a sublimação.

Quanto mais poliéster na composição, melhor será a qualidade e mais vivas as cores estarão na estampa, pois atingem a fibra do tecido.

Tecidos 100% poliéster, como o PP e a helanca, são ideias para materiais promocionais e divulgação e também em uniformes esportivos.

Nesses casos, a estampa fica vibrante, com coloração intensa, o logo da empresa fica visível e o material dura enquanto o tecido durar.

Se o objetivo da sublimação de tecidos for atender o mercado da moda, onde temos mais liberdade para criar, outras opções podem ser interessantes.

É o caso do PV (poliviscose), uma malha fria com 67% de poliéster e 33% de viscose (fibra artificial da celulose), onde a estampa fica mais lavada.

Esse tecido é utilizado em uniformes escolares e camisetas personalizadas.

O mesmo ocorre com o PA (67% de poliéster e 33% de algodão). O acabamento lembra o do PV, mas com algodão, o que dá conforto e maciez.

Porém, depois da primeira lavagem, pode perder um pouco de sua tonalidade.

Opções com 50%poliéster e 50% algodão também podem ser utilizadas. Nesse caso, a sublimação fica com 50% da qualidade de um tecido 100% poliéster, contudo mais macio.

O tecido PET (ou ecológico), composto por 50% poliéster, a partir da reciclagem da garrafa PET, e 50% de algodão, ganha cada vez mais espaço.

Apesar do conforto obtido, é mais estonado que os outros exemplos com poliéster.

A sublimação e a dublagem de tecidos

A dublagem de tecidos é um processo comumente utilizado na confecção de diversas peças. Ela fornece mais estrutura e firmeza aos tecidos.

Podemos encontrar em roupas de cama, bolsas, sapatos e casacos, dentre outros produtos.

As diferentes técnicas na dublagem visam atender às necessidades de cada produtor e seu material.

Os tecidos sublimados podem passar pelo processo de dublagem sem que haja qualquer comprometimento à qualidade da estampa.

Há também a possibilidade de fazer o processo em um tecido 100% poliéster (microfibra) e costurar, utilizando a técnica de patchwork (aplicação) com outro material.

No momento de produzir suas peças com a sublimação, escolha o tecido certo para suas necessidades. Converse com seu fornecedor.

Gostou deste artigo? Continue nos acompanhando para ter acesso a mais dicas como essa e sobre o uso dos tecidos dublados.

Até a próxima!

Por:

Compartilhe:

EXPEDIENTE

CNPJ: 65.399.586/0001-54
Reg. N. 13-Liv. B2 -28/01/98
R.C.P.J – Cotia/SP
Art. 8 Lei 5.250 (Lei de Imprensa)
INPI – Art.158 PLI-RPI N. 1390-97

Comercial:
Claudilei Simões de Sousa
sousa@oserigrafico.com


Editorial:
Mara de Paula Giacomeli
mara@oserigrafico.com


Administrativo:
administrativo@oserigrafico.com


Diagramação:
Aristides Neto
arte@oserigrafico.com

Anuncie aqui: